Posts Tagged ‘listas’

Os melhores álbuns dos últimos 25 anos?

25/04/2010

E já que o assunto é lista, vi essa semana na Popload uma notícia sobre os 25 anos da Spin. Para comemorar o quarto de século, a revista americana de cultura pop lançou uma edição especial que reúne várias dessas listinhas. Entre elas estão os 125 melhores álbuns e os 25 momentos que “chacoalharam” (não gosto dessa palavra, mas como traduzir “25 moments that rocked our world”? aceito sugestões) o mundo pop nestes últimos 25 anos.

Sendo apenas dois anos mais velha do que a revista, é claro que vários destes 125 álbuns também estão na minha lista de favoritos e moldaram a minha preferência musical. Afinal, não fosse “What’s the story (morning glory)” do Oasis (nº 21) a entrar na minha vida em 1995, sabe Deus o que eu estaria escutando hoje em dia. E é também neste longínquo ano que está a – para mim – grande ausência da lista. “Mellon collie and the infinite sadness”, do Smashing Pumpinks, não é apenas um dos melhores álbuns dos últimos 25 anos, é O álbum. Acredito que se eu tivesse que eleger um só, para escutar para o resto da vida, seria ele.

Nos comentários, os leitores lembraram outros álbuns que ficaram injustamente de fora, como “Blood Sugar Sex Magik”, do Red Hot Chilli Peppers e “Jagged Little Pill”, da Alanis Morissette, indiscutivelmente dois dos mais importantes discos dos anos 90. “Kid A”, do Radiohead, foi o mais comentado pelos indignados leitores. Mas acho que a banda ficou bem representada na lista com seu “Ok Computer” (5º). Entre os meus favoritos de todos os tempos, estão lá “Doolittle”, do Pixies (16º), “Dummy”, do Portishead (47º), “If you’re feeling sinister”, do Belle and Sebastian (59º) e “Mezzanine”, do Massive Attack (105º), além de discos que eu gosto muito como “Funeral”, do Arcade Fire (66º) e “Is this it”, do Strokes (18º), possivelmente a minha banda favorita entre as surgidas nos anos 00.

Ah, e o primeiro colocado é um álbum do U2. Sério mesmo? (Foi mal, pode até ser bom, mas não consigo simpatizar com o U2).

E aí, alguém mais encontrou seus discos favoritos na lista da Spin?

Anúncios

A maior lista de melhores filmes do mundo

22/04/2010

Por mais que elas sempre sejam controversas, que os critérios nunca atendam às expectativas e que o resultado final seja uma grande porcaria, todo mundo adora fazer uma lista. O New York Times publicou essa semana o história de Brad Bourland, um balconista de 58 anos que trabalha numa loja no Texas e tem como projeto de vida listar os melhores filmes do século XX. Não são os 10 ou os 100 primeiros, mas todos eles. Até agora, a lista do cara tem 9.200 títulos, dos quais eles já assistiu 7 mil. A ideia inicial do Sr. Bourland era relacionar apenas filmes clássicos. Não é de se espantar, portanto, que, dos 10 primeiros, seis pertençam à primeira metade do século (estou contando 1952 aí também).

Em uma primeira olhada na lista, fiquei espantada com a esquisitice da seleção. A maioria dos filmes, claro, é americana, embora haja trabalhos de diretores como Lars Von Trier, Ang Lee e Mike Leigh. O mais surpreendente, até então, era como o balconista havia ignorado completamente o cinema francês, obviamente um dos mais importantes do mundo (senão o mais). Godard, Alain Resnais e Eric Rohmer nem figuram na lista, enquanto François Truffaut aparece com seu “Fahrenheit 451” num discreto (e injusto) 1355º lugar. Mas depois entendi tudo: para conseguir elaborar a lista, Bourland resolveu eliminar filmes de animação, mudos, documentários e os falados em outra língua que não o inglês. Assim é moleza, né, caubói?

Fato é que, apesar de capenga, a lista serve como diversão, para procurar as injustiças e, até mesmo, descobrir filmes que ainda precisam ser vistos.  Até o Brasil aparece, de alguma forma, na relação, com “O beijo da mulher aranha”, de Hector Babenco. Vejam aí os 10 primeiros… tá bom para vocês? A lista completa pode ser encontrada neste link.

1- Casablanca, Michael Curtiz

2- Cidadão Kane, Orson Welles

3- O poderoso chefão, Francis Ford Coppola

4- O mágico de Oz, Victor Fleming

5- Lawrence da Arábia, David Lean

6- A felicidade não se compra, Frank Capra

7- A lista de Schindler, Steven Spielberg

8 – Cantando na chuva, Stanley Donen e Gene Kelly

9 – E o vento levou, Victor Fleming

10 – Um estranho no ninho, Milos Forman